Ervas

Alecrim – O que é, Para que Serve, Benefícios e Malefícios!

Alecrim - O que é, Para que Serve, Benefícios e Malefícios!

Hoje o site Horta em Casa vai detalhar os benefícios do Alecrim, para que você possa tirar maiores proveitos.

Esta planta aromática e medicinal pode ser usada seca ou fresca. Em receitas culinárias é normalmente usado fresco e quando se utiliza Alecrim em remédios naturais, podemos usá-lo fresco e seco. Abaixo você pode ver em detalhes quais são os usos do Alecrim.

Alecrim: Para que Serve, Benefícios e Malefícios
Benefícios do Alecrim

O que é Alecrim:

O alecrim é um arbusto fácil de crescer e com interessantes propriedades cosméticas e terapêuticas. Pertence à família Lamiaceae, seu nome botânico é Rosmarinus officinalis, mas é mais conhecido no Brasil com os nomes vulgares Ramero ou Alecrim.

O nome Rosemary vem do latim palavras ros (orvalho) e maris (do mar). Nesta página, falaremos sobre as propriedades e seus efeitos benéficos. Nós lhe daremos informações sobre como aproveitar ao máximo as suas virtudes e como usá-lo na cozinha. Alecrim, aliás, além de ser um aliado da saúde, pode ser usando na preparação de muitas receitas.

Para que Serve:

Alecrim
Para que Serve Alecrim

O alecrim é cultivado como planta medicinal para uso culinário, cosmético ou terapêutico. Ele pode ser cultivado facilmente, mesmo em uma varanda ou no jardim.

Foi inicialmente apreciado por propriedades diuréticas, mas não apenas. O Alecrim é um excelente tônico, exerce uma ação estimulada no corpo e é útil em condições de fadiga física e emocional.

Na medicina herbal ele é recomendado como um analgésico antiespasmódico e natural. E é utilizado pelas suas propriedades antibacterianas e anti-sépticas. Promove a expulsão de gases intestinais e é um remédio natural eficaz no alívio dos distúrbios relacionados a desequilíbrios digestivos e flatulência.

Graças às suas propriedades diuréticas, é indicado para apoiar as terapias convencionais em caso de insuficiência renal.

Esta planta é capaz de promover um efeito benéfico sobre o fígado estimulando a excreção da bile: graças a esta propriedade, na antiguidade, o Alecrim era usado como um remédio natural para aliviar doenças do fígado e da vesícula biliar.

Propriedades Nutricionais:

Alecrim
Propriedades Nutricionais do Alecrim

Nós não estamos acostumados a ler os valores nutricionais das ervas aromáticas. Na verdade, usamos ervas aromáticas em pequenas quantidades, de modo a não tornar significativa a contribuição de certos micronutrientes.

Alecrim, no entanto, é rico em ferro, Vitamina C, vitamina B6 e cálcio, de modo que 100 g de produto seria capaz de exceder em muito a dose diária recomendada. Para completar, eu indico as propriedades nutricionais usando os dados contidos no banco de dados de nutrientes do USDA. Os valores nutricionais relatados referem-se a 100 g de produto.

Calorias: 335 kcal.

  • Carboidratos: 64,06 g
  • dos quais 42,6 g de fibras
  • Gordura: 15,22 g
  • Proteína: 4,88 g

Micronutrientes:

  • Retinol: 156 μg
  • Tiamina: 0,514 mg
  • Riboflavina: 0,428 mg
  • Niacina: 1,00 mg
  • Vitamina B6: 1,740 mg
  • Vitamina C: 61,2 mg
  • Cálcio: 1280 mg
  • Ferro: 29,25 mg
  • Magnésio: 220 mg
  • Fósforo: 70 mg
  • Potássio: 955 mg
  • Sódio: 50 mg
  • Zinco: 3,23 mg

Para aproveitar as propriedades nutricionais do Alecrim é possível adicioná-lo a muitas receitas.

Benefícios do Alecrim:

Benefícios do Alecrim
Benefícios do Alecrim

O Alecrim é uma planta excepcional, conhecida por seu aroma inconfundível e igualmente apreciada por seus benefícios. Tomada sob a forma de extrato, tintura ou infusão, pode favorecer a cura de muitos distúrbios, tanto que suas virtudes terapêuticas já eram conhecidas nos tempos antigos.

  • Possui função antibacteriana,
  • Anti-dor e função anti-inflamatória,
  • Tônico,
  • Estimula a digestão e o apetite,
  • Propriedades antioxidantes,
  • Vermifuge para o intestino,
  • Acalmando-se em caso de espasmos,
  • Ajuda o sistema nervoso em caso de tensão nervosa, depressão ou fadiga,
  • Excelente anti-inflamatório para o tratamento do nervo ciático,
  • Estimula a diurese,
  • Trata cabelos gordurosos e ajuda a diminuir a calvície,
  • Usado para higiene bucal, possui propriedades desodorantes,
  • É um excelente tônico para o nosso corpo, combatendo a fadiga física e mental. Neste sentido, deve considerar-se em períodos particularmente cansativos ou depois de uma doença.
  • O ácido rosmarínico faz dele um antioxidante eficaz, que, combinado com a presença de vitamina C, faz do Alecrim um excelente aliado da nossa pele,
  • Possui propriedades antibacterianas, anti- sépticas e anti-inflamatórias,
  • Graças às suas propriedades digestivas e carminativas, é recomendado para eliminar desequilíbrios digestivos, meteorismo e refluxo esofágico,
  • Em fitoterapia, a sua infusão é usada para limpar o fígado,
  • Os taninos fazem dele um bom adstringente, útil em casos de diarreia e fluxo menstrual excessivo,
  • Enxaguar a boca com uma infusão de Alecrim pode acalmar uma dor de dente,
  • Combate dores reumáticas e hematomas é possível fazer cataplasmas com as folhas picadas de Alecrim, depois de fervê-las com algumas gotas de óleo vegetal,
  • É um excelente aliado do nosso cabelo: se usado para lavagens, pode de fato prevenir a calvície prematura.

Como Usar Alecrim:     

Alecrim
Como Usar Alecrim

Suas folhas e flores são usadas para fins medicinais e gastronômicos. Podemos secar os galhos para usá-los ao longo do ano.

Uma das melhores maneiras de aproveitar as suas propriedades para uso externo é através do álcool de alecrim. É muito simples de fazer e podemos tê-lo em casa já preparado para quando precisamos. Álcool de alecrim serve para estimular a circulação sanguínea, combatendo dores musculares e articulares, tendinite, problemas de pele, etc.

Temos também a opção de usar seu óleo essencial. É interessante usar o óleo porque está concentrado. Coloque o alecrim em uma jarra de vidro e encha com álcool até que o alecrim esteja completamente coberto. Feche bem e deixe marinar por 3 ou 4 semanas. A cada dois ou três dias, movimente a garrafa para ter certeza de que o alecrim está sempre coberto de álcool.

Depois disso, você pode tomar diluindo várias gotas em um copo de água ou também utilizá-lo externamente umedecendo uma gaze para aplicar em feridas, hemorroidas, em caso de acidente vascular cerebral, inchaço e também em varizes.

Para fazer a infusão de alecrim, basta colocar uma colher de chá das folhas em um copo e adicionar água muito quente. Cubra e deixe descansar por 5 minutos. Em seguida, coe e está pronto para beber pouco a pouco, uma vez que fica frio.

Da mesma forma que você preparou a infusão de alecrim, você pode aplicá-lo como um tônico externamente, diretamente na pele e couro cabeludo para melhorar as condições, como dermatite, hemorroidas, limpar feridas, etc.

Outros Usos da Planta:

Orégano
Usos do Orégano

Além da cozinha alecrim tem outros tipos de usos em nossa vida entre os quais incluem:

Purificadores de Ar:

Basta pendurar alguns galhos, de preferência em flor, para que seu aroma penetre em toda a casa, também funciona como um repelente de insetos.

Planta Ornamental:

Além de ser muito bonita, fica verde durante todo o ano e é um arbusto que não requer muito cuidado.

Purificador de Água:

Por milhares de anos na região do Mediterrâneo foi utilizada água fervente com um punhado de alecrim para purificar, por causa de sua ação anti-bacteriana, isso foi usado para diminuir a carga bacteriana de água.

Malefícios do Alecrim:

Já havíamos mencionado que o abuso da planta tem suas consequências; mas também há pessoas que não devem consumi-lo, como é o caso das gestantes, pessoas que, devido ao problema, devem manter uma dieta pobre em potássio e pacientes renais. Você também pode interagir com vários medicamentos, por isso, se estiver tomando algum medicamento, deve consultar o médico.

O Site Horta em Casa agradece por poder informar e formar pessoas em conhecimento sobre as diversidades dos alimentos (frutas, legumes, etc…) e de como planta-los.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Alan costa

Sou formado em Botânica e Ciências das Plantas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, sou um amante da vida natural, é focado em sempre levar boas informações aos leitores.

Um Comentário

  1. Gosto muito desta planta! Já plantei duas vezes e morreu! Agora voltei a tentar!
    Adoro o chá !
    Obrigada pela lição sobre todos os aspectos mencionados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *